• Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

AVENIDA ALCINDO CACELA, 2351 - SALAS 102/103 - CREMAÇÃO - BELÉM - PARÁ

(91) 3115-0188  -  (91) 98846-7235

Please reload

Posts Recentes

Perda de dentes e sua dieta

January 3, 2018

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Pesquisa demonstra relação entre a doença da gengiva e a autoimunidade relacionada à artrite reumatoide.

February 6, 2019

 

Os resultados de um estudo apresentado no Congresso Europeu Anual de Reumatologia (EULAR 2018) demonstram níveis aumentados de doenças da gengiva e bactérias causadoras de doenças em indivíduos em risco de artrite reumatóide (AR).

“Foi demonstrado que os anticorpos associados à AR, como anticorpos anti-proteína citrulinada, estão presentes bem antes de qualquer evidência de doença articular. Isso sugere que eles se originam de um local fora das articulações", disse Kulveer Mankia, do Leeds Institute of Medicina Reumática e Musculoesquelética e o Centro de Pesquisa Biomédica de Leeds (autor do estudo).

 

 "Nosso estudo é o primeiro a descrever a doença periodontal clínica e a abundância relativa de bactérias periodontais nesses indivíduos de risco. Nossos resultados apóiam a hipótese de que a inflamação local nas superfícies mucosas, como as gengivas neste caso, pode fornecer o gatilho principal para a autoimunidade sistêmica observada na AR. "

 

A artrite reumatóide é uma doença inflamatória crônica que afeta as articulações de uma pessoa, causando dor e incapacidade. Também pode afetar órgãos internos. A artrite reumatoide é mais comum em pessoas idosas, mas também existe uma alta prevalência em adultos jovens, adolescentes e até crianças, e afeta mais as mulheres do que os homens.

 

A prevalência de doença gengival aparece aumentada em pacientes com AR e pode ser um dos principais iniciadores da autoimunidade relacionada à AR. Isso ocorre porque a autoimunidade na AR é caracterizada por uma resposta de anticorpos contra proteínas citrulinas e a bactéria oral Porphyromonas gingivalis (Pg) é o único patógeno humano conhecido por expressar uma enzima que pode gerar proteínas citrulinas.

 

"Congratulamo-nos com esses dados na apresentação de conceitos que podem melhorar a compreensão clínica dos principais iniciadores da artrite reumatóide", disse o professor Robert Landewé, presidente do Comitê de Programa Científico da EULAR. "Este é um passo essencial para o objetivo final da prevenção de doenças".

 

O estudo incluiu 48 indivíduos em risco (teste positivo para anticorpos anti-proteína citrulinada, sintomas musculoesqueléticos, mas sem sinovite clínica), 26 pacientes com AR e 32 controles saudáveis. Os três grupos foram equilibrados por idade, sexo e tabagismo. Indivíduos em risco foram submetidos à avaliação ultra-sonográfica para avaliar a sinovite subclínica; apenas dois (4%) foram encontrados para ter sinovite ultra-som. Os dentistas examinaram seis locais por dente em cada participante e um consenso clínico foi acordado em cada um por três dentistas.

 

Para obter mais informações e dicas úteis sobre sua saúde bucal, incluindo dicas rápidas e fáceis sobre clareamento, faça o download do nosso ebook gratuito UM SORRISO BRILHANTE É SEU MELHOR ACESSÓRIO ou, venha nos conhecer na Clinica Kreativ. Se você está procurando um dentista em Belém que se preocupa com o seu conforto, saúde geral e um sorriso perfeito, FALE CONOSCO AGORA. www.clinicakreativ.com.br

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags