• Equipe Kreativ

Hábitos de escovação dental estão associados à disseminação de COVID-19

O compartilhamento de escovas de dente e outras medidas inadequadas de higiene oral podem ter um papel importante na disseminação do COVID-19, de acordo com uma nova pesquisa da Fundação para Saúde Oral.

O último estudo mostrou que compartilhar uma escova de dentes, pasta de dente, o mesmo recipiente para a escova e não trocar a escova após o processo viral, são todas as rotas possíveis de contaminação cruzada do coronavírus.


A investigação monitorou centenas de famílias ao longo de 15 dias e descobriu que mais da metade (55%) das pessoas COVID-positivas que compartilham uma escova de dentes transmitiram o vírus para outros membros da família.


Os números mais recentes coletados mostram que cerca de um em cada quatro (26%) das pessoas estão abertamente dispostos a compartilhar sua escova de dentes com outras pessoas.


Além de compartilhar uma escova de dente, a pesquisa descobriu um risco ainda maior para as famílias deixarem suas escovas de dente no mesmo recipiente. Duas em cada três (66%) pessoas com teste positivo para coronavírus e que compartilham um recipiente de escova de dentes com membros da família, transmitiram o vírus para eles.

Outros achados mostraram que o mesmo tubo de pasta de dente também não deve ser usado entre membros da mesma família, pois essa é outra forma de facilitar a contaminação cruzada. Os familiares com um membro COVID-positivo aumentam o risco de propagação do vírus em quase um terço (30%) se partilharem o mesmo tubo de pasta dentífrica.


O estudo também descobriu que as pessoas que desinfetam a escova em um anti-séptico bucal reduzem suas chances de transmitir o vírus para os membros da família em mais de um terço (39%).


É importante guardar a sua escova de dentes afastada das outras pessoas, em local seco e com a cabeça da escova virada para cima. Isso permite que as cerdas sequem mais rápido e impede a propagação de qualquer vírus ou bactéria que possa permanecer na escova. Se você sabe que está infectado, mergulhar sua escova em um enxaguatório bucal antibacteriano após a escovação também pode ajudar a matar qualquer bactéria e vírus na escova de dentes.


Na mesma investigação, mais da metade (54%) das pessoas que não trocaram a escova de dentes após o teste positivo para COVID-19, transmitiram o vírus para outras pessoas em sua casa.


O estudo também descobriu que limpar a língua era o hábito de higiene oral mais eficaz para reduzir a propagação do vírus.


O artigo observou que a boca é um alvo inicial de infecção para COVID-19, especialmente a língua, que é um grande reservatório de germes virais.


Os autores do estudo acreditam que, se implementada de forma eficaz, a higiene em casa e na vida diária tem o potencial de reduzir as taxas de infecção e o consumo de antibióticos.


A escovação dos dentes, a limpeza interdental e a limpeza da língua são consideradas essenciais para reduzir a presença do vírus no corpo.

Para obter mais informações e dicas úteis sobre sua saúde bucal, incluindo dicas rápidas e fáceis sobre clareamento, faça o download do nosso ebook gratuito UM SORRISO BRILHANTE É SEU MELHOR ACESSÓRIO ou, venha nos conhecer na Clinica Kreativ. Se você está procurando um dentista em Belém que se preocupa com o seu conforto, saúde geral e um sorriso perfeito, FALE CONOSCO AGORA. www.clinicakreativ.com.br

#clinicaodontologica #dentista #estetica #esteticafacial #rejuvenescimento #dental

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo